domingo, 27 de março de 2016

Comportamento, é tempo de refletir!

Encontramo-nos na última semana da Quaresma, ou Semana Santa, uma semana que precede à mais antiga e importante festa cristã, a Páscoa! Neste período, “festeja-se” a homenagem à crucificação de Jesus Cristo na Sexta-feira e à sua ressurreição no Domingo.

A minha mãe, sempre me incutiu que a Páscoa era sinónimo de salvação, que a Páscoa simbolizava um sacrifício proposital e consciente. Que havia sido realizado para redimir os pecados da humanidade e garantir a nossa salvação. Que a Páscoa, era um símbolo para nos lembrarmos que ninguém é mais que ninguém, e, muito menos, que somos suficientemente grandes para podermos julgar quem quer que seja!

Mas, e em consciência pergunto-me. O que fizemos nós para merecer tal dedicação?  Seremos nós mesmos merecedores de tal devoção?

Já se passaram milhares de anos (sensivelmente 1983 anos) e a humanidade continua sistematicamente a perder-se nos mesmos erros, a cometer as mesmas atrocidades contra nós próprios e contra aquela que nos dá tudo o que precisamos, a Natureza! Continuamos a julgar os livros pelas capas e a assumir que o mundo inteiro está errado e nós estamos certos. Continuamos a crucificar as diferentes opiniões e os diferentes estilos de vida que não se compadeçam dos nossos. Definimos os caracteres e as competências mediante a roupa e, definimos a honestidade e idoneidade da pessoa pela quantidade de tinta que têm no corpo.

Continuamos a escravizar pessoas. Hoje, milhões de pessoas continuam a trabalhar só, e apenas só, para garantirem uma refeição que por vezes nem chega para alimentar uma família. Continuamos a fechar os olhos a atos de violência, de criminalidade, de difamação e de xenofobismo. E pior, atos que aceitamos como naturalmente nossos!

Somos naturalmente egoístas, e tendencialmente aceitamos os atos que nos permitem ser mais “poderosos” do que o que na verdade somos.

Por isso, nesta páscoa, abracemos o nosso verdadeiro eu. Dispamos as nossas vestes preconceituosas e  permitamos que o mundo seja melhor, mesmo que para isso, comecemos com simples gestos dentro da nossa casa! Abracemos o futuro, abracemos a esperança de uma esperança de um futuro melhor!

Nesta páscoa, para além dos ovos, coelhos e todas as festividades, ofereçamos aquilo que muitas vezes nos tem faltado, Compaixão, Amor e Solidariedade para todos aqueles que mais precisam por esse mundo fora!


Uma Páscoa Feliz

Sem comentários:

Enviar um comentário