Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2015

Sou da geração que não viveu o 25 de Abril de 1974

Imagem
Sou da geração que não fez o 25 de Abril de 1974. Sou de outra geração, da geração que cresceu e foi educada com as vantagens da existência de tão grandiosa revolução. Nasci na década seguinte, e da Revolução a minha geração só sabe o pouco que nos foi ensinado através das histórias com que se ensinam os jovens nas escolas. A visão desse marco histórico na democracia portuguesa não é a mesma de quem a viveu, nunca o poderá ser! Não passámos fome, tivemos acesso – sem esforço - a educação, saúde e tantas outras regalias que seriam impossíveis sequer de pensar no período fascista. Sempre pudemos falar, pensar livremente e agir de acordo com a nossa consciência sem medo de sofrer represálias. Aliás, a maioria não sabe sequer o que é ter medo de represálias políticas!

A economia açoriana e o fim das quotas leiteiras!

Imagem
A economia açoriana e o fim das quotas leiteiras! A eliminação das quotas leiteiras faz do ano de 2015 o ano da mudança para o sector do leite europeu, uma mudança que afetará em escala superior a Região Autónoma dos Açores (R.A.A) que detém sobre este sector um peso superior a 20% da sua economia global. O Leite, é de tal ordem importante para a região   que ao analisarmos os dados económicos desta atividade verificamos que no período entre 1992 (ano da assinatura do tratado de Maastricht) e 2014 sofreu um crescimento de produção (em litros) superior a   600%, o que fez com que a R.A.A. passasse a assumir em 2013 um peso aproximado de 33% da produção nacional de leite (aumentando a posição em mais 11% do que em 1996, altura em que era responsável por 22% da produção nacional). Em Junho de 2014, foi identificado que os Açores eram a região portuguesa com maior número de produtores de leite (2.802) correspondendo a 43,5% do total de produtores nacionais.

Quando os serviços de utilidade pública esquecem a utilidade pública!

Hoje falo-vos de dois episódios que considero, apesar de não diretamente ligados com a economia, estarem ligados à questão social da vida de todos nós! 1º. TAP e SATA A TAP decretou o “encerramento” dos voos programados para as ilhas do FAIAL e do PICO ficando a SATA responsável por assegurar esses serviços. Instalou-se o segundo monopólio nos transportes do grupo central! (A Transmaçor nos transportes marítimos e a Sata nos transportes aéreos) Sem concorrência, a Sata já não tem nada a temer, os voos pelo Pico mantêm-se com escala pela Terceira e o Faial pode mesmo a vir a perder voos diretos, em suma, todos os habitantes do grupo central perdem e ganham os habitantes de São Miguel que passarão a ter voos diretos diários para Lisboa (segundo informação existente no site da TAP). A discordância está instalada e é assim que interessa a quem decide. O Pico porque acredita que tem condições para ter voos diretos (e que eu acredito plenamente que sim) e o Faial porque não quer