Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2015

A crise dos Mercados Financeiros!

Imagem
Existem coisas que verdadeiramente me entristecem, e uma delas, senão uma das que mais me revolta, é olhar para o “mundo virtual” leia-se “facebook” e deparar-me com várias opiniões que dão contributos equivalentes a «um zero» à esquerda no esclarecimento pessoal e social de cada um de nós. E sim, eu sei que a democracia oferece isso mesmo, o direito ao livre pensamento e formação de opinião! Contudo, também me dá o direito de discordar sobre esses pensamentos e opiniões na mesma medida em que todos podem também discordar dos meus pensamentos e das minhas opiniões, entrando assim, no campo do diálogo saudável. Mas mesmo de forma saudável, a verdade é que me custa ler o que às vezes leio… Ouvir falar em “preocupação dos mercados”, “mercados assustados” ou até “vejam como os mercados correspondem bem às eleições” é deveras assustador, principalmente, quando quem pronuncia tais afirmações possivelmente pode nem sequer perceber bem o conceito desses mercados! Pronunciam-nas porque ou

Nem tanto ao mar nem tanto à terra

Imagem
Na passada semana, os passageiros da travessia Horta – Madalena – Horta,   devido às intempéries climatéricas, foram alvo das mais controvérsias experiências. Por um lado, foram presenteados com uma pro-atividade positiva demonstrada pelas atitudes de uma empresa que mostrou atenção para com os seus passageiros frequentes. A prática adoptada pela Transmaçor, agora Atlânticoline, no envio de mensagens escritas (sms) em “tempo real” das decisões de cancelamento das viagens, demonstraram um sinónimo de preocupação e de interesse que não era visível anteriormente.   Por outro lado, a viagem realizada até às Ribeiras, quer se queira quer não se queira, para quem faz a viagem todos os dias e que acabou por dormir no Faial de segunda-feira para terça-feira, foi uma lufada de ar fresco, e apesar das mais de duas horas de viagem, esta travessia foi mesmo a melhor alternativa para quem se viu negado de vir dormir a casa por questões a que é alheio! Por mais que se critique, por mais que se q

Memória curta só para quem a quer!

Quem diria que hoje, após as eleições de 04 de outubro ainda estaríamos a discutir quem ganhou efetivamente as eleições. Que estaríamos a discutir quem tem ou não razão e a quem deve ou não deve ser atribuído o título de Primeiro Ministro.  Quem diria que hoje, estaríamos ainda a olhar para um processo tão importante como o ato eleitoral como se de um concurso ou prova desportiva se tratasse.