sexta-feira, 24 de março de 2017

Concurso Nacional de Composição Coral Manuel Emílio Porto

O município das Lajes do Pico anunciou, no passado dia 20 de Março de 2017, o «Concurso Nacional de Composição Coral Manuel Emílio Porto».
O Município das Lajes do Pico, dada a consideração pela extraordinária dimensão artística musical de um dos maiores maestros e compositores açorianos, o Maestro Manuel Emílio Porto, decidiu promover um concurso que estimule a criação de composições corais.

As obras poderão ser entregues até ao dia 30 de Junho de 2017, e os interessados poderão candidatar-se às categorias de Coro Misto e Vozes Brancas. A entrega do prémio será na sessão de Abertura da Semana dos Baleeiros a dia 21 de Agosto de 2017.

O Júri será composto pelos compositores, Christopher Bochmann e Antero Ávila e pelo Maestro Jorge Matta.
Esta iniciativa tem como parceiros, o Grupo Coral das Lajes do Pico, o Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa, o Município das Lajes do Pico e a Associação Portuguesa de Educação Musical.



REGULAMENTO






Quem foi o Maestro Manuel Emílio Porto:

O Maestro Manuel Emílio Porto nasceu a 20 de Dezembro de 1935 na Ilha do Pico, lugar da Ribeirinha, freguesia da Piedade. Estudou no Seminário de Angra, formou-se em teologia e foi ordenado Sacerdote, tendo em 1976 sido dispensado das Ordens Sacras.
Foi Vereador da Câmara Municipal das Lajes do Pico e Deputado Regional Independente, eleito pelo Partido Socialista, durante as duas primeiras legislaturas autonómicas. Foi Secretário da Mesa e da Comissão de Assuntos Políticos e Administrativos do Parlamento Açoriano. Docente de Língua Portuguesa e de Educação Musical no Externato Lacerda Machado e na Escola Preparatória e Secundárias das Lajes do Pico.
Constituiu e ensaiou Grupos Corais infantis e juvenis, Ranchos de Natal e de Reis, foi premiado variadas vezes em variados festivais de música na Região Autónoma dos Açores e em território continental, tal como por exemplo, o prémio de Melhor Música na Gala Internacional dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz.

Em 2001, é condecorado com o Grau de Comendador da Ordem de Mérito pelo Presidente da República Jorge Sampaio, e com a Insígnia Autonómica de Mérito Cívico.

Faleceu a 11 de Abril de 2012, pelas 22 horas enquanto ensaiava o Grupo Coral das Lajes do Pico na sede da Filarmónica Liberdade Lajense.
Como “herança”, deixa-nos um reportório de textos sacros para liturgia, harmonizações e composições de um vasto número de temas, quer de música tradicional quer da nova música açoriana e até mesmo Fado, com especial destaque para a célebre harmonização das Ilhas de Bruma, ou os arranjos corais do Hino Nacional, o Hino dos Açores e o Hino do Espirito Santo

Sem comentários:

Enviar um comentário