segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Eleições à Porta!

Reveja o debate RTP Açores neste post
Estamos a menos de três semanas das eleições autárquicas. A pouco menos de três semanas de decidirmos o que queremos para o nosso concelho e para a nossa freguesia. Está na altura de cada um de nós ponderar sobre o que se fez, de cada um de nós avaliar todas as decisões tomadas nos últimos quatro anos e de pensarmos seriamente sobre o nosso futuro.
Estas semanas que se avizinham serão certamente semanas muito “fervorosas”, serão certamente semanas em que as pessoas e os partidos que as apoiam e que ainda acreditam neste concelho dirão o que pensam e o que pretendem fazer durante os próximos quatro anos.

Espero, sinceramente, que os candidatos políticos não caiam na tentação da apresentação de “promessas” demasiado megalómanas com as constantes promessas de betão e ferro que tanto “assombram” os municípios por esse Portugal fora. Espero, isso sim, ouvir falar em compromissos, mas compromissos tangíveis, propostas de trabalhos que possam ser desenvolvidos e efetivados nos próximos quatro anos.
Espero ouvir falar em reformas estruturais, em alterações significativas e adequadas à realidade do nosso concelho no que concerne ao PDM e, em incentivos ao desenvolvimento local onde incluo como é óbvio, o rejuvenescimento populacional.
Espero ouvir falar na diminuição da pobreza, na criação de trabalho e nos tipos de incentivos que serão disponibilizados ao investimento privado.
Espero ouvir falar em educação e em questões sociais. Quero ouvir falar em como os serviços básicos serão acessíveis a todos os habitantes deste concelho, independentemente do local onde residem e num sistema de equidade por todas as freguesias deste concelho.
Espero, nestas semanas, ouvir diálogos construtivos e em prol deste concelho. Espero ouvir debates sobre os seus problemas e sobre quais as soluções que cada um pretende implementar caso seja eleito.
No fundo, espero que estas semanas sirvam principalmente para que todos nós possamos refletir sobre o futuro deste Concelho, de um Concelho que é bem mais forte do que por vezes o julgam. Deste que é o Concelho mais antigo da Ilha do Pico e que nele emprega séculos de história que merecem respeito.   
 
 
 

Post Scriptum
Artigo Opinião publicado no Jornal O Dever (14 de Setembro de 2017)

2 comentários:

  1. Vai ser triste mais quatro anos com os mesmos vigaristas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sr. Carlos Cabral,

      Muito obrigado pelo seu comentário.

      No dia 1 de Outubro os cidadãos deverão exercer a sua "obrigação" social e votar nos candidatos (Assembleia Municipal, Câmara Municipal e Assembleia de Freguesia) em que mais acreditam.

      No final "governará" aquele em quem maior número de cidadãos depositar a sua confiança, isso é o bom da Democracia.

      Um bem haja!

      Eliminar