sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

A Erupção Vulcânica de São João de 1718 faz 300 anos






Faz hoje (02/02/2018) trezentos anos que a Freguesia de São João viveu no “epicentro” de um “inferno natural” que duraria quase um ano.
A 2 de Fevereiro de 1718, no lugar da Bragada, deu-se uma explosão que levou a que fossem criadas caudalosas “ribeiras de fogo” que trespassaram o “centro” da freguesia de São João dividindo-a em duas partes, uma que se manteve como freguesia de São João e outra que viria a dar ao que hoje conhecemos como lugar da Terra do Pão. As “ribeiras de fogo” percorreram a freguesia em direção ao mar devastando e levando consigo sacrifícios de «vidas inteiras».

Mais tarde, a 11 de Fevereiro, saíram do mar em frente à Ermida de São João, que era dedicada ao culto do Santo Padroeiro São João Baptista, grandes “pedras ardentes” que viriam a devastar grande parte desta freguesia e, passados apenas 13 dias, mais precisamente a 24 de Fevereiro, dar-se-ia outra erupção no caminho que liga a freguesia de São João ao concelho de São Roque, em zona sobranceira a esta freguesia e que manteria até 15 de Agosto altura em que as erupções cessaram provisoriamente. Contudo, recomeçaram novamente em Setembro, terminando efetivamente a sua atividade vulcânica durante o mês de Novembro de 1718!

Volvidos 218 anos, mais precisamente a 18 de Março de 1934, a Junta de Freguesia de São João inaugurou um memorial (que ainda hoje pode ser visto) no mesmo local onde existia a Ermida de São João que foi destruída durante a Erupção histórica de 1718. Dos caminhos de lava que saiu da erupção, nasceu o Mistério de São João com área total de 212 hectares e onde hoje se encontra o Parque Florestal do Mistério de São João, decretado como Reserva Florestal de Recreio a 30 de Agosto de 1989 pelo Decreto Legislativo Regional n.º 16/1989/A de 30 de Agosto.




Este ano (2018), no âmbito das celebrações dos 300 anos da Erupção Histórica de 1718 dos Mistérios da Freguesia de São João e de Santa Luzia, situados nas freguesias que foram verdadeiramente afetadas pelas forças “inexplicáveis” da natureza, os organismos, Parques Naturais dos Açores, Geoparque Açores, Museu dos Baleeiros e a Junta de Freguesia de São João, desenvolveram os seguintes planos de atividades:


02 de Fevereiro de 2018 | 20h30-21h30 | Local: Casa do Povo de São João
Tertúlia sobre a erupção do Mistério de São João, 1718.
03 de Fevereiro de 2018 | 09h30-13h30 | Local: Parque Florestal de São João
Percurso pedestre com recriação histórica de 1718
Inscrições limitadas e gratuitas até ao dia 31/01/2018
03 de Fevereiro de 2018 | 21h00-22h00 | Local: Auditório Museu dos Baleeiros
Palestra proferida pelo Prof. João Carlos Nunes sobre as erupções históricas de 1718 do Mistério de São João e Santa Luzia.
========= Nota=========


O artigo ressalva apenas a parte da freguesia de São João, contudo, as atividades vulcânicas começaram dia 01 de Fevereiro de 1718 em Santa Luzia.











Sem comentários:

Enviar um comentário