quinta-feira, 20 de julho de 2017

Do «Deus, Pátria e Família» à atual Democracia. "Parte 3 de 3 – A intervenção política na nossa democracia."

Durante cerca de 48 anos os portugueses foram “amordaçados” pelas três pedras basilares do Regime Autoritário de Salazar. A conjugação do “Deus, Pátria e Família” que durante anos foi atribuída a António de Oliveira Salazar, na verdade foi proferida pela primeira vez por Afonso Pena o 6º Presidente do Brasil.  A grande diferença no “conceito” era o uso de uma quarta palavra por parte do Advogado e Político Afonso Pena que afirmava que a vida se exprimia em quatro palavras “Deus, Pátria, Liberdade e Família”. A defesa destes quatro conceitos era para Afonso Pena o sustento de qualquer governação de sucesso, pois seria através destes quatro pilares que um Estado e/ou Nação se ergueriam de forma sustentada e voltada para o futuro.
 
43 anos após a conquista da suposta “Liberdade”, surgimos com um problema de conjugação dos quatro pilares de Afonso Pena. Hoje, temos insistentemente abusado do termo Liberdade para nos defendermos dos nossos atos, mas dado o uso dos restantes pilares por parte de António de Oliveira Salazar, a nossa “Democracia” tem-se esforçado para se distanciar desses mesmos conceitos.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Bote “Maria Armanda” faz triplete nas provas de botes baleeiros da Piedade!


No passado sábado (15 de Julho de 2016) realizou-se a etapa da Piedade nas provas oficiais do Campeonato de botes baleeiros do Pico e que liga os portos do Calhau e da Manhenha.

O grande vencedor desta prova foi o bote “Maria Armanda”

domingo, 16 de julho de 2017

Aeroporto do Pico: Pico recomenda-se!

Segundo o boletim estatístico da SREA, o aeroporto do Pico continua a afundar-se no número de passageiros quando comparado com os resultados apresentados em 2016. O mês de Junho volta a ser um mês crítico e apresenta novamente uma queda no número total de passageiros. Desta vez, a quebra é de valores próximos dos 1,7% face a junho de 2016 e desde de Janeiro de 2017 o aeroporto do Pico conta já com quatro meses de variações negativas.
Mas quais os motivos que têm levado a esta quebra?